Recycling

    

A economia circular sob seus pés

 

Somos inovadores. Sempre estamos buscando novas e melhores formas de utilizar os recursos de maneira eficiente e alcançar nossos objetivos ambientais. Temos reprojetado nossos produtos e processos para ter mais conteúdo biológico e reciclado, o que facilita a desmontagem e a reutilização de materiais. É graças ao nosso programa ReEntry® que podemos reciclar nesta escala nas Américas, e nosso objetivo é fazê-lo a nível mundial.

Porém reciclar é mais do que converter pisos velhos em pisos novos. Através de colaborações com fornecedores e comunidades globais, também fomentamos uma economia circular. Os moradores de áreas afetadas pela pobreza trocam materiais (redes de pesca de nylon descartadas) ou serviços (tecidos) por uma fonte adicional de renda. Essas redes se convertem na fibra de nossos carpetes e as criações dos tecelões geram doações para instituições de caridade. Todo ganham.

 

      

      

Onde o velho se torna novo

Através do nosso programa ReEntry®, estamos recuperando e reciclando nosso carpete modular com backing de vinil (e o de nossos concorrentes) há mais de 20 anos.

Primeiro, separamos a superfície do backing das placas do carpete. Em seguida, usamos esse backing de carpete junto com nosso piso de vinílico como alimento para nosso processo de fabricação Cool Blue™. Encontramos outras utilizações para as fibras da superfície para que nada seja desperdiçado.

O resultado é o nosso backing de conteúdo reciclado de alto desempenho, GlasBacRE®, com 98% de conteúdo reciclado ou de base biológica.

      

      

      

Mudando a cara da indústria

Com o programa Net-Works®, temos demonstrado que as empresas podem contribuir positivamente com a sociedade ao mesmo tempo em que obtêm lucros.

A Net-Works ajuda os moradores das empobrecidas vilas de pescadores das Filipinas e Camarões a coletar, processar e vender redes de pesca descartadas (uma ameaça à vida marinha) em uma cadeia de fornecimento global.

Isso beneficia as comunidades locais e abre novas fontes de nylon reciclado para que o usemos em nossa fabricação. O resultado: essas redes destrutivas e rasgadas ganham uma segunda vida como placas de carpetes bonitos e duradouros.

Tecendo uma vida melhor

A iniciativa da Interface Tailândia dirigida por empregados está convertendo o lixo em tesouro com a ajuda dos aldeões locais. A cada três meses, o fio que sobra é distribuído igualmente entre os moradores de Chonburi e Surin, que então tecem o fio em redes, ursos ou outros artigos. Isso proporciona uma renda adicional muito necessária para os tecelões e ajuda a Interface Tailândia a cumprir seu objetivo de zero resíduos em aterros sanitários até 2020.

Desde que o programa começou em 2013, mais de 115.000 kg (253.531 libras) de fio foram desviados, o que equivale aproximadamente ao peso de 16 elefantes.