Living Building Challenge: vivendo a visão, vivendo com a Lista Vermelha

O Living Building Challenge (LBC), o principal programa do International Living Future Institute (ILFI), representa uma das definições mais visionárias, abrangentes e ambiciosas do que significa construir de forma sustentável. Os arquitetos e designers por trás da norma tem realizado um trabalho impressionante, transformando os impactos do ambiente construído de negativos para positivos.

A Interface apoia a visão do ILFI. Na verdade, a Interface fez uma parceria com o ILFI para desenvolver programas em áreas nas quais temos ampla experiência, incluindo projetos de impacto social, biomimética e biofilia (a Interface é um membro fundador da Biophilic Design Initiative).

Inevitavelmente, até mesmo duas organizações alinhadas em suas visões de transformação, como o ILFI e a Interface, não concordam em tudo. Procurando estabelecer o mais alto critério, o LBC não se baseia em ganhar pontos opcionais como LEED, mas em uma ampla lista de "imperativos obrigatórios", incluindo o uso de energia zero, o uso de água zero, o design biofílico e evitar produtos que contenham materiais na Lista Vermelha do LBC.

O que está faltando na Lista Vermelha?

Como fabricante responsável, a Interface avalia de forma abrangente os impactos e as compensações da fabricação de um produto. Por exemplo, os produtos padrão da Interface na América são administrados em um sistema certificado de circuito fechado e possuem:

  • pelo menos 98% de energia renovável
  • 66-89% de materiais reciclados (incluindo plásticos oceânicos)
  • zero produtos químicos regulados e nem revestimentos de fio fluorado
  • zero contribuição líquida para o aquecimento global

Apesar disso, esses produtos padrão não podem ser usados em um edifício do Living Building Challenge, pois a definição atual consiste quase inteiramente se um produto contém ingredientes na "Lista Vermelha" de materiais da LBC. Seguindo o modelo da Lista Vermelha, o fato de que nosso backing padrão contém uma pequena quantidade de plástico PVC faz todo o resto perder relevância.

Interface e o Living Building Challenge

As equipes de projeto do Living Building Challenge continuam a selecionar produtos da Interface, incluindo os departamentos com certificação LBC do ILFI e da Delos (desenvolvedora do WELL Building Standard). No entanto, eles usam backings alternativos da Interface que atendem à LBC com rótulos de declarações livres da Lista Vermelha.

Isso aponta para os limites da Lista Vermelha. Se não se tem em conta a gama completa de fatores, incluindo se um produto oferece reciclagem de ciclo fechado e considera os impactos da mudança climática na saúde, pode haver trocas indesejadas.

A Interface considera o uso de produtos químicos seguros em todos os produtos como um requisito básico essencial para criar produtos melhores. Abordar os impactos do ciclo de vida completo dos produtos para garantir a proteção da saúde humana e do ecossistema é um desafio muito maior que requer o desenvolvimento de novos sistemas empresariais.

A sugestão de sistemas baseados na Lista Vermelha como o LBC e o Cradle to Cradle é de que podemos substituir todos os materiais antigos e imperfeitos que usamos no passado por novos materiais "limpos". Ainda que seja admirável em sua tentativa de eliminar os perigos para a saúde humana, esta estratégia não é escalável em um planeta finito onde "novos" materiais devem ser extraídos de um ecossistema em algum lugar - seja um poço de petróleo, uma floresta, um campo ou uma mina. Na Interface, aspiramos a criar produtos que não só sejam seguros de usar, mas seguros para a vida de todos ao longo de todo o ciclo de vida do produto. Os materiais que entopem o oceano com plásticos ou enchem a atmosfera com gases de efeito estufa não são "seguros" mesmo que eles não entrem na "Lista Vermelha".

Os produtos feitos a partir de materiais usados têm um desempenho impecável e são totalmente seguros de usar? Com certeza. Porém isso é apenas ter um bom negócio. Não é necessariamente a Revolução Industrial 2.0 em que a Interface e o ILFI acreditam tão apaixonadamente.

Assim, à medida que o ILFI continuar a se expandir em novas áreas de influência e certificação, continuaremos aplaudindo sua visão e fazendo parcerias com eles em nossos objetivos compartilhados. Nenhum de nós pode fazer isso sozinho.

Artigos Relacionados