Em Princípio: Uma Entrevista com David Oakey

Em janeiro de 2009, aproximadamente 300 britânicos vestidos em ternos de tweed e armados com bicicletas vintage reuniram-se em Savile Row. Após tirar “selfies”, eles fizeram o seu caminho através das ruas do centro de Londres. O chamado Tweed Run desde então tornou-se um evento anual na capital da Inglaterra, e gerou passeios semelhantes desde Minneapolis a Malmö.

David Oakey admite que a visão de um coletivo de pessoas vestidas de lã poderia ser considerada apenas mais um exemplo do entusiasmo da geração do milênio por coisas de tradição. Mas o diretor da David Oakey Designs e chefe de design de produto para a Interface vê um fenômeno de alcance muito maior se desenrolando. Em vez de viver a vida completamente na frente de telas de computador, esses ciclistas estão experimentando o ambiente físico diretamente. O Tweed Run representa um esforço combinado para se sentir mais autêntico, confortável e natural no mundo moderno.

O fato de os participantes desse evento usarem o tecido homônimo não escapa a Oakey. Na verdade, o tweed apoia seu ponto de vista: "A beleza da tecelagem manual é que é mais próxima da natureza do que a uniformidade sintética [da produção de máquinas ‘modernas']", diz ele. Em um tweed tradicional escocês, por exemplo, o que parece verde sólido na verdade tem "pelo menos 10 a 15 cores, que é semelhante à maneira como a natureza opera com a cor." Outros tecidos artesanais, como a tecelagem livre conhecida como Saori, tem uma diversidade similar.

Oakey baseou a coleção World Woven™ nesse interesse em tecidos feitos a mão. Ele explica que a nova coleção acrescenta dimensão ao design de inspiração na biofilia - uma forma de criar espaços que suportam a atração inata dos seres humanos ao mundo natural. Um proponente de longa data da concepção biofílica, suas coleções Urban Retreat® e Near & Far™ para a Interface fazem referência explícita a elementos naturais.

World Woven aplica natureza a produtos feitos pelo homem de uma forma mais abstrata, recriando seus padrões irregulares e variações de cor sem replicar padrões específicos encontrados na paisagem. Essa abordagem baseada em sistemas de design biofílico opera em múltiplas escalas, diz Oakey. “Ao ser modular, o designer pode usar um desses produtos e deixá-lo ser um fundo neutro simples [ou] combinar várias texturas e criar diversidade e movimento como os que você encontra no mundo natural."

Especificar a World Woven não cria espaços com uma estética de ar livre. Em vez disso, os designers podem ser atraídos para a coleção por sua sensação residencial, ou sua capacidade de mistura e combinação. Mas os benefícios da biofilia reverterão em favor dos ocupantes do espaço da mesma forma.