De Peças a Arte

Como designers, nos encontramos em uma idade do "Long-Near", como é chamada pelo Future Laboratory de Londres, em que aqueles que desejam fazer a diferença, lideram não só pelo pensamento, mas também pela ação. Eles não consideram apenas o nosso próprio tempo de vida, mas o impacto e o legado que deixamos muito tempo depois de nosso tempo -por séculos a vir.

Mas o que isso significa para nós em termos reais? Um exemplo pode ser encontrado no trabalho do designer de objetos Trent Jansen.

Influência em Ação

Um designer australiano e antropólogo, Jansen tem atraído atenção mundial sobre seu recente projeto que é cross-cultural, colaborativo e interdisciplinar chamado "Porosity Kabari" (tradução: porcarias porosas). Realizado ao longo de três semanas no mercado de pulgas Mumbai Chor Bazaar da Índia, o projeto envolveu Jansen afastar-se da familiaridade de sua vida australiana, aprendizagens e prática para mergulhar-se no caos relativo da cultura de reutilização da Índia.

Usando apenas o bazar de matérias-primas e processos de elaboração, Jansen decidiu adotar um método inteiramente novo de projetar através da experimentação e conversa com vendedores do mercado e artesãos.

O ritmo maníaco em que os mercados operam, o espírito de sobrevivência que queima furiosamente nos corações, cabeças e mãos dos vendedores do mercado e uma filosofia cultural de Jugaad (fazer o melhor que pode com o que você tem), forçou Jansen a questionar o princípio cada projeto e seus conhecimentos na prática.

“Enquanto o resto do mundo luta com as implicações ambientais de obsolescência projetada e consumo descartável, a Índia é um lugar onde a desenvoltura faz parte do cotidiano ", diz ele.

Visitando o bazaar diariamente, Jansen e seus colaboradores do projeto observaram e responderam pela geração de novas ideias e improvisação de novas formas, técnicas e materiais com base em descobertas espontâneas e acidentais.

“Como uma coisa pode se tornar outra coisa?", perguntou Jansen. "Esta é a essência do design sustentável numa sociedade contingente como a Índia - uma sociedade sem as proteções sociais comuns dos países desenvolvidos, onde a sobrevivência de cada indivíduo é determinada pela sua capacidade única de ser criativo e inventivo."

Se cada ação que você tiver hoje terá consequências por anos, décadas ou mesmo séculos, então qual é o legado que você deseja deixar?

"É nesses bazaars que muitos objetos úteis recebem uma nova vida - painéis de automóveis são transformados em panelas e roupas velhas são acolchoadas e viram tapetes para encantadores de serpentes.”

Os resultados de Porosity Kabari são ricos e variados. O trabalho final de Jansen, Dropping a Kumhar Wala Mudka (uma homenagem a Dropping a Han Dynasty Urn de Ai Wei Wei), celebra o trabalho especializado da Kumhar Wala (ceramista) - alguns dos atiradores de argila mais habilidosos do mundo, mas também entre as castas mais baixas da Índia. O trabalho do colaborador e artista Ishan Khosla em andamento para Better Tomorrow é um banco "andaimado" que trata a forma e estrutura em um país onde o trabalho parece estar sempre em andamento. Enquanto isso, o artista e arquiteto Professor Richard Goodwin 1:Ö2 CHARPAI FOR MUMBAI centra-se na combinação do motor scooter clássico e a cama charpoy indiana.

A paleta de material exótico combinado com prazos rápidos de observação, improvisação descontrolada e resultados espontâneos são uma celebração da Jugaad. "Transformação radical no seu melhor", comenta Jansen.

É uma viagem sociocultural de design que deixou a sua marca permanente em Jansen e seus colaboradores. E, no processo, uma comunidade internacional de designers foi inspirada a repensar como podem abordar o design de uma forma mais engenhosa e sustentável. Um legado em si.

Para mais informações, visite trentjansen.com/projects.

Artigos Relacionados