Quem precisa de beleza?

Há um mistério tentador na nossa resposta intuitiva à beleza e a experiência sensual e o prazer associado com o que ouvimos, tocamos, saboreamos, cheiramos ou vemos. A ciência agora nos diz que nós simplesmente não desejamos esse tipo de beleza, senão que precisamos dela. Em uma época onde passamos a maior parte do nosso tempo em ambientes fechados, é mais importante do que nunca para nós cumprir esta necessidade básica do ser humano, fazendo a beleza acontecer em nossos ambientes construídos.

A intuição humana, a neurociência e pesquisas sobre construções estão convergindo para nos explicar que os espaços bem projetados podem aflorar o melhor das pessoas. Então como é que a beleza se torna um elemento funcional de design e não apenas um fator estético?

Discutir e continuar a ler sobre este blog